Segundo o Machatine, a conclusão das obras estava inicialmente prevista para Abril de 2021, entretanto,  os efeitos do ciclone Idai e da pandemia da Civid-19, bem como as dificuldades na contratação da mão-de-obra qualificada, a nível interno, para manusear o equipa, ditaram a prorrogação dos prazos.

Com uma execução de 38 por cento, as obras de asfaltagem da  estrada Tica-Buzi estão avaliadas em mais de 130 milhões de dólares norte-americanos, cujos trababalhos contemplam a construção de 13 pontes, com destaque para a ponte principal que será erguida sobre o rio Búzo, com 680 metros de extensão, cuja travessia, actualmente, é assegurada por um batelão.

Depois da conlusão das obras, este empreendimento vai reduzir o congestionamento do tráfego nas estradas nacionais número um e seis, encurtando, desse modo, as comunicações internas entre o posto administrativo de Tica em Nhamatanda a localidade de Casa Nova, na Estrada Nacional número um, no distrito de Chibabava.

Por outro lado, a estrada irá minimizar o sofrimento que neste momento é enfrentado diariamente pela população local, através de poeira no tempo seco e muito “matope” no tempo chuvoso.